A igreja formou-se inicialmente com Jesus de Nazaré. O objetivo é agradar a Deus e serví-lo conforme os ensinamentos encontrados nos livros do Novo Testamento (Mateus 16:18; Romanos 12:12; 16:16 ; Colossenses 1:18; 2 Timóteo 2:2).

Jesus profetizou o nascimento de Sua igreja (Mateus 16.18) e a edificou no dia de Pentecostes, na cidade de Jerusalém (Atos 2.14-47), ano 33 dC. A igreja é livre, não pertence a qualquer organização eclesiástica, está sujeita somente a Cristo que é a cabeça sobre todas as coisas (Colossenses 1.18).

Procuramos a verdadeira comunhão em Cristo, baseada na Bíblia Sagrada e na unidade de Doutrina Cristã, Espírito e Fé (1 Coríntios 1:10;Efésios 4:4-6; Filipenses 2:1-2). Nessa busca, os servos de Cristo esforçam-se para serem cristãos fiéis (João 1:12; 1 Pedro 4:16; Atos 11:26).

A Bíblia é nosso credo único. A sã doutrina do Novo Testamento de Jesus Cristo é nosso verdadeiro guia espiritual (João 8.31-32; 2 Timóteo 3.16-17).

Não usamos qualquer nome senão os divinos (Atos 4.2; Romanos 16.16), esforçamo-nos para sempre sermos unicamente cristãos (João 1:12; Atos 11:26; 1 Pedro 2:1-2).

Aceitamos a Bíblia como infalível a única regra de Fé e Prática (2 Timóteo 3:16-17; João 12:48; Salmos 19:7-8). O povo de Deus batiza a pessoa arrependida para remissão de pecados. Pela fé, por intermédio do batismo (literalmente “por imersão”), a pessoa arrependida passa a ter a presença do Espírito Santo em si, “Nascendo de Novo” (Atos 2:38; Romanos 5:5; 6:3-8).

Mantemos a prática de ofertar voluntariamente (2 Corintios 8.3-4), de boa vontade e conforme o que temos (2 Corintios 8.12). Observamos os bons exemplos de se ofertar liberalmente (Lucas 8:1-13; Atos 4.32-35; Atos 11:29). Filipenses 4:15-20; Atos 4:36-37). Não praticamos o dízimo, entendemos ser uma lei do Antigo Testamento, dada com o propósito de sustentar os levitas e os serviços do Tabernáculo e do templo (Números 18:21-24), além de ajudar os órfãos as viúvas e os membros pobres da sociedade. No Novo Testamento esta lei não se repete.

Cremos que o cristão deve continuar crescendo até o fim dessa vida, porquanto Deus reserva bênçãos aos que são fiéis (Efésios 4:15; Apocalipse 2:10)

Os servos de Cristo pregam a “Ressurreição dos Mortos”, o julgamento final e os dois destinos eternos (Atos 17:30-31; 1 Tessalonicenses 4:14), crendo que o cristão deve continuar crescendo espiritualmente, pois Deus reserva bênçãos aos que são fiéis (Efésios 4:15; Apocalipse 2:10).  Assim como a igreja do Novo Testamento – A igreja de Jesus, observamos a Ceia do Senhor a cada primeiro dia da semana (Atos 20:7).

Procuramos viver a verdadeira comunhão em Jesus Cristo, a qual é baseada na Bíblia, em unidade, doutrina, Espírito e fé (1 Coríntios 1.10; Efésios 4.4-6; 1 Pedro 2:1-2).

Pregar o evangelho de Cristo é primordial (Mateus 28:19-20), ensinamos a Bíblia e batizamos em água por imersão para remissão dos pecados (Atos 2.38; Romanos 6.38) Através deste sepultamento, juntamente com Cristo, recebemos o novo nascimento e a presença do Espírito Santo em nossa vidas (Atos 2:38; Romanos 5.5).

Venha fazer parte dessa família para a hora e glória de Nosso Senhor Jesus Cristo.